Os medicamentos de prescrição mais vendidos.

 Levantamento do portal Pharmaceutical Technology revela os dez medicamentos de prescrição mais comercializados no mundo, com base na receita.

Confira a relação completa:

HUMIRA
O medicamento da Abbvie representou aproximadamente 61% da receita líquida total da empresa em 2018. O medicamento auxilia no tratamento de várias doenças autoimunes, incluindo artrite reumatoide e artrite psoriática.

ELIQUIS
Desenvolvido e comercializado em conjunto pela Bristol-Myers Squibb e pela Pfizer, o anticoagulante oral registrou, em um ano, crescimento de 36% nas vendas líquidas. A patente norte-americana está prevista para expirar em 2023.

REVLIMID
O medicamento da Celgene, é indicado para tratar mieloma múltiplo, síndromes mielodisplásicas e linfoma.

KEYTRUDA
Fabricado pela MSD, é indicado para o tratamento de 11 tipos de câncer. A droga perderá a patente em 2028 nos Estados Unidos e na Europa, assim como em 2032 no Japão.

ENBREL
Lançado pela Amgen em 1998 e voltado ao tratamento de artrites, é comercializado no Japão pela Pfizer em parceria com a Takeda. Múltiplas patentes norte-americanas expirarão em 2019, 2023, 2028 e 2029. A Sandoz, divisão de genéricos da Novartis, já está em busca da comercialização de uma versão biossimilar no mercado dos EUA.

HERCEPTIN
Produzido pela Roche para quem sofre de câncer de mama metastático e câncer gástrico. Quatro biossimilares já foram aprovados e a patente norte-americana vai expirar em 2019.

AVASTIN
Também desenvolvido pela Roche, é indicado para tratar câncer avançado de pulmão, colo-retal, renal, cervical e ovariano. A patente nos Estados Unidos acabou de ser encerrada.

EYLEA
Resultante de um desenvolvimento conjunto entre a Regeneron e a Bayer, é utilizado em pacientes com problemas oftalmológicos. A proteção de patentes acaba em 2020 nos Estados Unidos e em 2022 na Europa.

OPDIVO
Medicamento voltado à imunoterapia e concebido pela Bristol-Myers Squibb, com foco no tratamento de 12 tipos de câncer. Ficará sem patente na Europa em 2026 e em 2027 nos Estados Unidos.

XARELTO
Produzido pela Bayer e pela Johnson & Johnson (J&J), é o único anticoagulante oral aprovado nos Estados Unidos e na Europa para combater a doença arterial coronariana. A patente está prevista para expirar em 2024, expondo-a à concorrência de genéricos.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico